wicked-capa-leya--experimento42

Wicked – A História Não Contada das Bruxas de Oz | Resenha

Encantador, mas distante da peça da Broadway que o tornou famoso

Redes Sociais:

(Wicked – A História Não Contada das Bruxas de Oz; original: Wicked: The Life and Times of the Wicked Witch of the West; autor: Gregory Maguire; tradução: Tatiana Leitão; editora LeYa; 2016; 496 páginas)

Muitos dos que conhecem a história de Wicked – A História Não Contada das Bruxas de Oz o fizeram através da peça da Broadway. Mas se a trama “explodiu” a sua mente para o universo originalmente criado por L. Frank Baum, o livro de Gregory Maguire vai deixar de cabelo em pé quem só conhece Elphaba e Glinda com Defying Gravity e Popular.

Enquanto a peça da Broadway (que você pode assistir em São Paulo – veja os motivos!) mostra extensamente a amizade entre as duas bruxas e os vários mal entendidos e preconceitos que levaram Elphaba a se tornar a Bruxa Má do Oeste, de uma forma leve e divertida, o livro toma um outro caminho. O resultado final é uma trama bem menos inocente do que a vista no teatro – que já não era uma história tão cândida assim.

A história aqui é toda de Elphaba, desde antes de seu nascimento até a vida adulta. O livro é dividido claramente em algumas partes: a história de seus pais anteriormente até à gravidez da garota e no início da sua infância; sua ida à Universidade e a amizade com Glinda; a vida após a faculdade; a instalação da futura “bruxa má” na região Oeste de Oz; e, finalmente, a chegada de Dorothy ao reino.

Wicked alterna os narradores e só vamos ter acesso ao ponto de vista de Elphaba depois da metade do volume, após já passarmos por Malena, a mãe dela, Glinda, que se tornará a Bruxa Boa do Norte, Boq, o amigo de faculdade, e Fiyero, outro amigo. É uma alternativa interessante para vermos a protagonista sob outros olhares, especialmente durante a sua juventude. Ao longo dos anos, todas essas relações vão se modificando e nos ajudam a desvendar como chegamos no mesmo ponto do livro de L. Frank Baum.

Maguire também explora extensamente a mitologia de Oz, seus vários povos, a história que precede a chegada do Mágico de Oz, as religiões, a magia, a geografia e muito mais. É evidente que ele não havia pensado em trabalhar somente em um livro. Sem perder tempo, o escritor já emendou mais três para a série que intitulou de The Wicked Years (Os Anos Maus, em tradução livre) – e você vai ficar com muita vontade de ler os próximos.

Recomendadíssimo para todo o fã de O Mágico de Oz, fantasia ou simplesmente de uma excelente história com personagens apaixonantes.

Palavras-chave: , , ,

Gostou do artigo? Compartilhe com seus amigos nas redes sociais!

Posts Relacionados

Leia mais sobre leya:

Comentários

Através do Facebook

Através do site [Nenhum Comentário]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Current day month ye@r *